5 segredos para escolher um bom colchão

Cuidado com as garantias de “conforto”

Dependendo do modelo do colchão, o fabricante pode dar garantia de 7, 10 ou 15 anos em seus produtos. Mas fique de olhos bem abertos: essa garantia pode se referir a apenas um dos itens – como mola, tecido, espuma – ou a todos eles.

Nem sempre o conjunto é melhor

O box e o colchão são peças avulsas e não necessariamente precisam ser compradas juntas. Se você comprar um conjunto box e dez anos depois quiser trocar apenas o colchão, isso é perfeitamente possível.

Experimente antes de comprar

Não pressuponha que um colchão firme seja o melhor para você. Estudos mostram que a velha crença de que colchões mais duros são os melhores, especialmente para quem tem problemas de coluna, talvez não seja verdadeira. Os quiropráticos dizem que a coluna deve ter a mesma aparência quando se está deitado e quando se está de pé. Assim, escolha um colchão projetado para se adaptar à curvatura natural da espinha e que a mantenha alinhada quando você se deitar.

Além disso, se você dorme de lado, um colchão firme demais pode não ser macio o suficiente para permitir que seu ombro e seus quadris afundem nele, fazendo com que seu corpo fique numa posição pouco natural. Um bom colchão distribuirá a pressão uniformemente por todo o corpo.

Não se deixe cegar pela beleza

Fabricantes de colchões dão um duro danado para deixar seus produtos com aparência de showroom, com acabamentos luxuosos e acetinados e costurados à mão. Mas, na maioria das vezes, toda essa beleza estará coberta por um lençol. Por isso, verifique como é o acabamento das laterais do colchão. Pontos dados à mão nas laterais significam que a sua cama manterá o formato por mais tempo – contanto que você não se sente na beirada.

Venha conhecer nossos colchões! Aqui você fará a escolha certa!

0 respostas

Deixe um comentário

Quer se juntar à conversa?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *