Cama arrumada é sinônimo de felicidade!

Uma pesquisa realizada pela National Sleep Foundation, instituição americana especializada em sono, mostrou que os participantes que fazem a cama diariamente têm uma probabilidade 19% maior de terem uma boa noite de sono do que as que não fazem. Depois nasce o ciclo da felicidade: dormir bem, acordar bem, arrumar a cama, dormir bem, acordar bem, arrumar a cama. Além disso, em outra pesquisa com 68 mil pessoas, o site Hunch.com descobriu que 71% das pessoas que arrumam as camas pela manhã se declararam felizes. Já 62% do grupo que não mantém esse hábito se consideram pessoas infelizes.

A higiene de uma cama bem arrumada

Não tem nada mais agradável que deitar em um lençol limpinho e esticado com cheiro de amaciante. Por isso, lembre-se de cobrir o seu lençol com uma colcha ou edredom, pois menos poeira e ácaros chegam diretamente aos lençóis. Jogue para fora todas as impurezas que acham que a sua cama é lar delas batendo os lençóis todos os dias!

Cuidado com os estimulantes antes de dormir

Os amantes de café, chá, chocolate e refrigerantes devem saber que os efeitos dos estimulantes desses produtos, consumidos em excesso, fazem-se presentes entre duas a quatro horas depois de sua ingestão. Ao ingerir substâncias que contenham estimulantes ao final da tarde ou durante a noite, contribui-se para a diminuição da qualidade do sono e para episódios de “despertares súbitos”.

Postura

A boa postura, a colocação correta dos travesseiros e o colchão ideal podem evitar uma série de problemas de coluna!

Muitas pessoas têm a sensação de acordar sempre cansadas, resultado de uma noite de sono mal dormida. A culpa pode ser do travesseiro, do colchão ou da postura com que se dorme. Cada pessoa com seu biótipo e postura ao dormir, se adequa a um determinado travesseiro ou colchão e o modelo, altura, densidade e material destes elementos variam de acordo com cada um.

O mais importante é manter a coluna alinhada. Assim como o colchão, é necessário experimentar o travesseiro antes de compra-lo. Fique atento ao travesseiro que será utilizado para preencher o espaço entre o ombro e a cabeça, pois ele não pode forçar sua cervical!

Busque qualidade e não quantidade de sono

Seis horas de sono profundo podem fazer com que você se sinta melhor do que as oito horas de um sono leve e interrompido. Tente não dormir mais do que o necessário. Se você sentir que recarregou adequadamente suas baterias com seis horas de sono, não será porque você dormiu pouco e sim porque dormiu o suficiente.

Mais idade, menos sono

O envelhecimento torna o sono mais leve. Os idosos despertam ao ouvir qualquer ruído um pouco mais alto. Adormecer novamente também se torna mais difícil. Os resultados dessas características são déficits de sono que acabam compensados, às vezes involuntariamente, com cochilos no decorrer do dia. Essas mudanças estão relacionadas às modificações na produção da secreção de hormônios, como a cortisona e a melatonina, e às alterações na temperatura do corpo também.

 

Em que momento do sono nós sonhamos?

Na conhecida Fase REM, que é quando a atividade cerebral está a pleno vapor e desencadeia o processo de formação dos nossos sonhos. Os músculos ficam paralisados, as frequências cardíacas e respiratórias voltam a aumentar (pois elas diminuem na Fase 2) e a pressão arterial também sobe.

Este é o momento em que o cérebro faz uma espécie de faxina geral na memória. Fixa as informações importantes captadas durante o dia e descarta os dados inúteis.

 

Dormir mais alivia a dor de cabeça?

Tanto a falta como o excesso de sono podem causar dores de cabeça. A falta do sono pode causar dores de cabeça justamente pela falta do sono REM.

Muitos adolescentes dizem que o cochilo no meio da tarde alivia muito as dores de cabeça e pesquisadores confirmam que um rápido cochilo pode sim trazer esse alívio. Mas por outro lado tanto em adultos como em adolescentes o excesso de cochilos durante o dia pode causar dores de cabeça exatamente porque esse excesso possivelmente fará com que falte sono durante a noite, justamente o estágio do sono profundo, causando dores de cabeça no dia seguinte.

O correto é tentar restringir horas do dia para atividades e horas da noite para o sono da noite. Esta abordagem, chamada de “restrição do sono”, pelo qual um indivíduo vai para a cama e acorda no mesmo horário todos os dias, é um componente importante no tratamento de dores de cabeça.

Consequências da privação do sono para a saúde!

Entre as várias consequências para a saúde resultantes da falta de sono, destaca-se:

Cansaço diurno;

Problemas de concentração;

Baixa de rendimento profissional;

Sintomas de ansiedade, irritabilidade e sonolência diurna excessiva, responsável por muitos dos acidentes de viação e de trabalho.

Vários estudos têm vindo a demonstrar também a existência de associações significativas entre a privação crônica do sono e o aumento da obesidade, diabetes, hipertensão, cancro, deficiências do sistema imunológico e depressão.

Conselhos para dormir melhor!

devemos fazer. Nesse sentido, aconselha-se algumas medidas simples:

– Evitar as bebidas com cafeína durante o final da tarde e noite, não esquecendo que a cafeína também existe no chá, colas, guaraná e outros compostos.

– Evitar o trabalho intelectual perto da hora do deitar, principalmente quando implica trabalho em computador.

– A televisão no quarto, o relógio ou celular ligado na cabeceira devem também ser evitados.

– Tentar ir para a cama só quando sente sono, ou seja, de acordo com a sua hora biológica de maior propensão ao sono.

– E por último, quando você se deitar e não adormecer dentro de cerca de 30 minutos, não fique na cama. Levante-se e vá para a sala fazer algo relaxante como ler ou ouvir música suave até vir o sono, uma vez que ficar na cama a tentar adormecer só lhes causará ansiedade e consecutivamente um nível de alerta que lhe dificultará o adormecer.