Saiba como lidar com a troca de fuso horário

O jet lag é um distúrbio de sono muito comum entre pessoas que viajam, pois ao mudar de fuso horário o corpo sente a diferença entre as horas de luz e escuridão e o organismo pode alterar a forma de trabalhar.

Para amenizar o impacto do jet lag, a neurologista e presidente da Associação Brasileira do Sono (ABS), Elyéia Hanuch, diz que é preciso levar em conta os seguintes aspectos: tempo de duração da viagem, o motivo do deslocamento e por quantos fusos a pessoa irá passar.

Quando a viagem é curta, a médica declara que é melhor não tentar se habituar ao horário local, pois não valeria o esforço de ter de voltar para casa e se restabelecer a rotina do sono novamente.

também é necessário considerar o motivo da viagem, pois há diferença entre enfrentar o jet lag quando se está a passeio e quando se está a trabalho. Se alguém se desloca com fins profissionais, é preciso ter disposição para atender aos compromissos e ser produtivo.

Para essas pessoas, a neurologista indica consultar um médico para ver se há a possibilidade de utilizar um medicamento para ajudar a enfrentar as frequentes mudanças e, ainda, estabelecer uma regra de horário para descanso.

Mas, ela não recomenda utilizar qualquer medicação sem a prescrição de um médico, pois pode ser muito mais drástico enfrentar os efeitos colaterais de um remédio longe de casa, do que lidar com os problemas ocasionados pela mudança de fuso.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *